Cuidador Infantil

 

O profissional deve estar preparado para o cuidado com a criança, o que contribui para o desenvolvimento pleno, saudável e equilibrado do pequeno, sem perder de vista a essência da infância.

– Estar atento às características de cada etapa de crescimento. Isso pode contribuir para observação de sinais que podem ser alertas, ainda nos primeiros meses de vida, para algum tipo de problema relacionado à saúde da criança;

– Conhecer conceitos da puericultura, área voltada ao desenvolvimento integral da criança.
– Muito além de dar banho, comida, trocar fralda, colocar para dormir e acompanhar as brincadeiras – tarefas básicas do cotidiano de uma criança, esse profissional exerce muitos outros desafios. Isso porque, durante esses momentos corriqueiros, ele observa e estimula o bem-estar geral da criança, sempre respeitando cada fase de crescimento.

Muitos pais e mães contratam profissionais qualificados para cuidar de seus filhos dentro de casa, em vez de deixá-los com parentes, funcionários domésticos ou em escolinhas. Eles querem que a criança passe por atividades similares às de uma instituição educacional, mas com a atenção individual e personalizada que o cuidador infantil é capaz de oferecer.

É preciso atuar com a seriedade que a função exige. Além de fazer um curso de cuidador infantil, também é aconselhável buscar formação em áreas correlatas para ter noções de contação de histórias, musicalização infantil, animação de eventos, oficinas de arte e até as relacionadas à saúde – cuidados básicos, aleitamento materno e alimentação infantil. Assim, o profissional se capacita cada vez mais, se tornando mais atrativo para o mercado.

O profissional

– Muitas vezes, essa carreira é a porta de entrada para o mercado às mulheres que têm afinidade com crianças e que desejam conquistar uma renda;

– Estudantes ou profissionais da educação: para alguns, é uma experiência introdutória para conhecer melhor a área e avaliar se realmente se identificam com ela. Já outros precisam desenvolver habilidades mais práticas ligadas ao cuidado com crianças, como higiene e questões de saúde. São aspectos básicos para atuar em berçários e escolas de educação infantil, por exemplo, mas que não são contemplados nos cursos de ensino superior;

– Jovens que querem participar de programas internacionais de au pair, trabalhando como babás em outros países. As agências que oferecem os programas costumam exigir certificado de um curso de cuidador infantil dos interessados.

Por que fazer um curso de cuidador infantil?

O objetivo do curso de cuidador infantil é oferecer ao profissional um domínio profundo sobre temas como alimentação, conforto e higiene da criança. Além disso, o cuidador deve ser capaz de observar alterações no seu estado geral, sempre zelando por sua integridade física. Por isso, a capacitação inclui treinamento de primeiros socorros.

Mas o trabalho de um cuidador infantil vai além das tarefas do dia a dia. Ele também é responsável por acompanhar e proporcionar aos pequenos educação, cultura, recreação e lazer assistidos. Por isso, o profissional precisar estar preparado para o cuidado integral, que contribuirá para o desenvolvimento saudável, equilibrado e pleno da criança sem perder de vista a essência da infância.

Especialização cada vez mais exigida
Apesar de o curso de cuidador infantil não ser obrigatório, ele é cada vez mais exigido, dado o nível de conhecimentos e habilidades específicos requisitados para esse tipo de trabalho. Muitas mães que enfrentam a dupla jornada e, por isso, não conseguem oferecer aos seus filhos uma atenção integral buscam por esses profissionais para que possam atender a seus filhos em diversos aspectos.

Mas, hoje, a oferta de emprego nessa área vai além das casas de família. Um profissional habilitado pode trabalhar como berçarista em escolas, por exemplo. Além disso, é possível atuar com recreação em projetos sociais, shoppings e buffets.

Outra possibilidade são os programas internacionais de au pair, em que jovens, geralmente em intercâmbio, trabalham como babás em outros países. A maioria das agências que oferecem esse tipo de programa exige um certificado de cuidador infantil, que só pode ser obtido por meio de um curso.

Qual o perfil do cuidador infantil?
Como vimos, o cuidador infantil precisa estar disposto a oferecer esse atendimento integral à criança. Alguns outros requisitos são fundamentais, como:

– equilíbrio emocional;
– boas condições físicas;
– responsabilidade;
– calma para lidar com situações de emergência;
– agilidade para tomar resoluções rápidas;
– vontade de aprender e se reciclar.
– Muitas mulheres que têm afinidade com crianças e desejam conquistar a independência financeira –
– iniciam no mercado como cuidadoras infantis. O curso possibilita que elas aliem o conhecimento – – ——- prático, já que muitas são mães, a posturas profissionais indispensáveis para quem vai cuidar dos filhos de outras pessoas.

Por outro lado, educadores, que já lidam com questões ligadas ao desenvolvimento cognitivo, buscam o curso de cuidador infantil para adquirirem habilidades mais práticas ligadas à higiene e a questões de saúde.

Enfim, esse profissional precisa estar atento à rotina da criança, às características de cada etapa de crescimento e preparado para lidar com todo tipo de imprevisto. Por isso, o ideal é se especializar por meio de um bom curso de cuidador infantil. Assim, você estará totalmente apto para esse mercado de trabalho.

 

Aproveite esta oportunidade Inscreva-se – Vagas limitadas.

https://forms.gle/FDXUJh5hWHcwx5Lc9

Compartilhar este post

Precisa de ajuda? nos chame no Whatsapp.