Matemática

Saiba como enfrentar a prova de Matemática no Enem com as dicas de um expert no assunto

Encarar a prova de Matemática no Enem pode ser um tormento para muita gente. Mas, o estudante Nícolas Yamakoshi tirou de letra isso e conseguiu o que muitos podem achar simplesmente impossível: ele acertou todas as questões de Matemática no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016, atingindo 991,5 pontos na prova.

A Revista Quero conversou com ele, e se você está em busca de uma boa nota não só em Matemática no Enem, mas em outras áreas dessa prova, não perca as dicas desse jovem, que também compartilhou algumas estratégias que deram certo para ele.

Dicas para enfrentar a Matemática no Enem

O importante é fazer vários exercícios que já caíram em provas anteriores. Treine bastante, porque assim você vai conhecer os mais variados tipos de exercícios. Eles tendem a se repetir. Você estará preparado e saberá o estilo das questões.

A estratégia de ficar decorando fórmulas não é muito boa. Pelo que eu sei, foram poucas as vezes que o Enem exigiu uma fórmula decorada.

Fique atento muito mais ao raciocínio lógico e à resolução prática de problemas.

As estratégias usadas para fazer o Enem

Para mim foi muito importante refazer as provas anteriores do Enem e também alguns cursos precatórios. Isso me deu uma boa confiança, uma melhor familiaridade com o modelo da prova, o estilo das questões e, acima de tudo, deu-me um feedback de quais conteúdos eu precisava estudar mais e do tempo que eu necessitava para fazer a prova inteira.

Refiz as provas de forma cronometrada, para ter uma noção melhor de tempo. Quem achar melhor pode dividir cada prova em um dia da semana. Por exemplo, fazer Matemática na segunda, Ciências da Natureza na terça, etc.

Outra coisa que me ajudou muito foi a divisão entre o tempo para estudos e o tempo para lazer. Como eu estudava mais de 12 horas diárias de segunda à sexta no colégio, eu podia muito bem relaxar aos finais de semana, sair e fazer outras coisas. Além disso, ao chegar em casa, eu parava de estudar. Essa clara divisão entre estudos e lazer me manteve motivado ao longo do ano, fazendo com que o ano não fosse tão maçante.

No dia da prova, utilizei também uma estratégia conhecida como “pega-varetas”, que consiste em, ao iniciar o exame, folhear o caderno de prova e classificar cada questão entre “fácil”, “média” e “difícil”. Depois disso, comecei a resolver a prova em nível crescente de dificuldade. Isso garante mais pontos, pelo mesmo número de questões resolvidas, já que o Enem trabalha com a Teoria de Resposta ao Item e uma melhor coerência no desempenho da prova significa uma melhor pontuação. Essa primeira leitura da prova toma um certo tempo, de 5 a 10 minutos por prova. Mas, mesmo assim, ela ainda pode melhorar a pontuação.

Nos três dias que antecederam a prova, eu parei de estudar. Fiz o aulão do meu curso e somente descansei, fazendo o que me relaxava. Dessa forma, fui fazer a prova sem muita tensão. Isso com certeza afetou meu desempenho positivamente.

Compartilhar este post

Precisa de ajuda? nos chame no Whatsapp.