Novembro Azul

Novembro Azul: uma ação para lembrá-lo da sua saúde

O Novembro Azul é um movimento que surgiu no Brasil e se espalhou para mais de 20 países nos últimos anos. Criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, o mês é dedicado a levar informações sobre a saúde e masculina e prevenção contra doenças, sobretudo o câncer de próstata.

Assim como no Outubro Rosa, em novembro, diversas instituições chamam a atenção iluminando suas fachadas com a cor do mês, além de promoverem debates, campanhas de exames e consultas em massa com foco na saúde do homem.

Apesar de nascer tendo em vista o câncer de próstata, o Novembro Azul é hoje uma data abrangente, que visa quebrar paradigmas do homem em relação à sua saúde em todos os sentidos.

Nas palavras de Francisco Norberto, Coordenador Nacional de Saúde do Homem do Ministério da Saúde, “Nós começamos a trabalhar o Novembro Azul dentro da perspectiva de saúde integral. Então, se tornou um mês para alertar os homens sobre todos os cuidados com a saúde. É um meio importante para dar visibilidade às ações de saúde do homem no país. Durante este mês, todos os municípios brasileiros trabalham na perspectiva de trazer o homem para saúde integral”, afirma.

O que é câncer de próstata e porque você deve se preocupar com ele

O câncer de próstata é a segunda doença que mais acomete os homens no Brasil. 

A estimativa é que, a cada 100 mil homens, mais de 66 desenvolvam a doença. Aliás, em 2018, foram 68 mil casos. Esse tipo de câncer se desenvolve quando a próstata passa a produzir descontroladamente algumas células, originando o tumor.

  • Fatores de risco 

As principais vítimas são homens com mais de 50 anos, mas a doença começa a se desenvolver muito antes, por isso a prevenção e diagnóstico precoce são tão essenciais.

Pessoas com parentes de primeiro grau, como irmão ou pai, que desenvolveram a doença também estão mais propensos.

Maus hábitos de saúde também podem levar ao seu desenvolvimento, como: sedentarismo, obesidade e alimentação rica em gorduras, sódio, carne vermelha e deficiente em vegetais e legumes.

A poluição ambiental, contato excessivo com substâncias como o cádmio, chumbo, cromo e ferro e o excesso de estrogênio no organismo também são pontos de atenção.

  • Sintomas do câncer de próstata

Na fase inicial, o câncer de próstata pode não demonstrar sintomas. Quando aparecem, os mais comuns são a bexiga desregulada – excesso ou dificuldade em urinar. Pode ser que neste momento nenhuma anormalidade seja observada ou que seja identificado um leve crescimento da próstata (fase benigna) ao toque.

Por outro lado, quando a doença se instala, os sintomas são severos, como a insuficiência renal, infecção generalizada, dores nos ossos.

  • Diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo exame Prostate-Specific Antigens (PSA) ou antígenos específicos da próstata e pelo exame de toque.

Ele deve ser realizado todo ano para monitorar a saúde do órgão e possíveis alterações que ocorrem em forma de infecções, inflamações, hiperplasia e o próprio câncer. Se identificadas anormalidades, é realizada uma biópsia.

  • Prevenção do câncer de próstata

Há dois principais pontos na prevenção do câncer de próstata: a realização dos exames frequentemente e adoção de hábitos saudáveis. Portanto, é recomendável que:

  • Realize um check-up anualmente,
  • Faça o controle do colesterol, diabetes e pressão,
  • Pratique exercícios físicos regularmente,
  • Mantenha o peso ideal,
  • Evite cigarro e abuso de álcool,
  • Mantenha uma alimentação equilibrada.

Além disso, é essencial que se realizem exames periódicos, como: hemograma completo, teste de urina e de IMC e verificação do perímetro abdominal.

  • Tratamento

O tratamento para o câncer de próstata depende de alguns fatores. O estado de saúde da pessoa, da doença e a expectativa de sobrevida são os principais.

Por exemplo, nos casos em que o tumores são pouco agressivos, pode ser que o especialista recomende somente o monitoramento. Situações mais graves podem requerer a remoção do tumor e tratamentos como a quimioterapia.

Doenças que mais afetam os homens

Falamos muito sobre o câncer de próstata mas o Novembro Azul vai muito além disso. Além da doença é preciso ficar de olho em outras condições que sempre levam mais e mais pacientes aos hospitais.

A doença que mais afeta os homens no Brasil é o câncer de pele não melanoma. O tumor no testículo aparece como a doença que mais acomete na faixa etária dos 20 a 40 anos. Além dessas, a disfunção erétil, andropausa e o câncer de pênis (que muitas vezes é favorecido pela má higiene) são outras condições que assombram a saúde dos homens.

Tanto no Novembro Azul quanto no Outubro Rosa, a mensagem é a mesma: cuidar da saúde e prevenir doenças.

Compartilhar este post

Precisa de ajuda? nos chame no Whatsapp.